10 de jun de 2010

Pela estrada a fora...

Já estava pensando nisso há alguns dias. Essa era uma boa hora pra recomeçar. E com o novo ano começando (acabara de chegar no km 30), teve a certeza. É uma boa hora pra recomeçar. Tudo que fizera, até então, fora muito bom. Mas… e se tivesse pego o caminho errado? Se naquele momento tivesse ido pela esquerda e não pela direita? Isto nunca saberia. Sabia onde iria chegar se continuasse por onde estava indo. Como sempre gostou do impreciso, resolveu que aquela era a hora de recomeçar. Pensou em que ponto da sua história retomaria a história, escreveria diferente... e viu que o ponto só poderia ser um, já estava escolhido involuntariamente. Ela recomeçaria da época em que “não fazia a melhor ideia do que fazer da vida”. E se desejou um bom recomeço...

Nenhum comentário:

Postar um comentário