29 de jul de 2010

Naquele dia todos adoraram seu  BODIA COLORIDO.  É que eles não sabiam:  o sorriso largo de um espelhava o sorriso aberto do outro...

Já estava de malas prontas. Sabia que ficaria longe por um tempo. Dái, começou  fazer sua reserva particular do cheiro e do calor de sua pele. Derramaria suas lembranças nos lençóis, toda noite antes de dormir. Seria sua forma de estar sempre perto, acordando ao seu lado...

15 de jul de 2010

Hoje.

Jorge da Capadócia, Muito Romântico, Janta.

Repetidas vezes.


- É que o vento é a fada do dente do leão, menina. Acho que por isso ele é o rei. Ele consegue morder os céus.

14 de jul de 2010

É que quando chove, e a terra fica cheirosa, me lembro de você. Uma sensação de segurança, de aconchego... mas aí vem a chuva de tanajura...socorroooooooo!

13 de jul de 2010

"Sempre Perto"

É que você tem que saber: amar é estar sempre perto...mesmo quando não está dormindo na mesma cama, no quarto ao lado, na mesma cidade...mas saber que ao fechar os olhos se encontrarão  nos mesmos sonhos.

12 de jul de 2010

O índio

Ele nunca entendia por que aquele tambor sempre tocava, e tinha medo. Sabia que era uma anunciação. Assim, logo tratava de se distrair. Corria ao redor da fogueira, brincava com as brasas. Sentia o calor do fogo e se acalmava. Só que um dia o seu pai não voltou da caça. E o tambor soou bem mais forte...e cada vez mais perto. A fogueira não o aqueceu.O arauto trazia a chuva, chuva com gosto de sal. E ele chorou por dias, por todas as anunciações...

11 de jul de 2010






- Cada um tem que voar com as próprias asas menina, senão cansa.
- Mas Tio, e se minhas asas não estiverem prontas?
- Você enche seu coração de alegria...e vai subindo, subindo, feito bola de sabão...

6 de jul de 2010

Pássaro Vermelho





Ele pulsou durante uma semana na minha janela, fantasiado de paixão. Só que um dia também me pintei de vermelho, e voei. Ele nunca mais me visitou.

5 de jul de 2010

Plagiando...

- Você me ama?

- Muito.

 -  Muito quanto?

- Daqui até eu ir comprar um acarajé e nunca mais voltar.



Queiria eu que fosse daqui até a cozinha.

http://palavroteca.blogspot.com/2010/03/mensuracao.html