12 de jul de 2010

O índio

Ele nunca entendia por que aquele tambor sempre tocava, e tinha medo. Sabia que era uma anunciação. Assim, logo tratava de se distrair. Corria ao redor da fogueira, brincava com as brasas. Sentia o calor do fogo e se acalmava. Só que um dia o seu pai não voltou da caça. E o tambor soou bem mais forte...e cada vez mais perto. A fogueira não o aqueceu.O arauto trazia a chuva, chuva com gosto de sal. E ele chorou por dias, por todas as anunciações...

Nenhum comentário:

Postar um comentário